Deitei sobre o seu peito, enquanto ele passava os dedos gentilmente nos meus cabelos. Fechei os olhos e tudo que eu podia ouvir era o som ritmado do seu coração pulsando. E esse foi o melhor som que eu já tinha ouvido.

Nanda Marques.  (via r-ealove)

E apesar de rir e fingir que não me importo, eu me importo sim. Tem dias que gostaria de ser diferente, mas isso é impossível. Estou presa ao caráter com qual nasci, e mesmo assim tenho certeza de que não sou má pessoa. Faço o máximo para agradar a todos, mais do que eles suspeitariam num milhão de anos.

Diário de Anne Frank.   (via verbografos)

(Source: ismattos)

Você me chamou por telefone. Não te vejo há três meses, seis anos juntos e agora sem te ver, pela tua voz no telefone sei que você está controlando uma emoção, querendo bancar o homem seguro de si, e fico desesperada porque mesmo assim você consegue fingir solidez e eu… e eu… ao ouvir tua voz, o mundo se acalma, tudo estava rodando e se acalma, minha casa estava cheia de perigos, as facas, os garfos me ameaçavam das gavetas, as agulhas, os remédios envenenados, os mosquitos e bichos voando nas janelas querendo me atacar e tua voz vem calma no telefone e eu sei que é mentira que você vive em pânico mas eu fico toda emocionada, fico toda menina, toda protegida com o falso tom de bondade sórdida que tua pose de homem prático assume, e tua voz vem do mundo dos altos, dos fortes, e eu… mesmo sabendo dos perigos que esta paz me oferece, me arrumei toda para vir aqui ver você, penteei os cabelos negros que você ama, me pintei e então, tudo que se movia na casa se acalmou.

Trecho do filme Eu Sei que Vou Te Amar de Arnaldo Jabor (1986).  (via oxigenio-dapalavra)

Este texto é inspirado nas suas quatro últimas palavras. Eu sempre soube que eu gostava mais de você, do que você gostava de mim e isso nunca me impediu de te amar mais. Como eu amava. Você tinha todos os defeitos que eu jurei nunca suportar em alguém, você mentia, você usava, você magoava, você brincava com as pessoas e depois ria, porque mesmo fazendo isso comigo, eu voltava. É, te amava pra caramba, o amor é mesmo cego e burro. Só que quem vai voltar vai ser você, vai voltar por saudade, apego, vai voltar por falta de amor. Você foi minha escolha, eu era uma opção; era a escolha de muitos e escolhi você. Eu espero que agora sozinho você entenda que amor faz falta, eu convivi com sua falta de amor por anos e anos,você vai voltar. Eu sei disso, você vai entender como era pra mim. Vai sentir o peso de tudo o que eu senti. Sabe porque tenho tanta certeza? Sua vida vai ficar vazia, você dizia que eu enchia o saco, mas todo mundo gosta de carinho e você não tem mais o meu. E eu estou indo embora, uma última vez e indo pelo mesmo motivo que você vai voltar. Te escrevo uma última vez. Como você disse pra mim uma vez: "Desculpa, não posso mais.".

Nick   (via guriciumento)

(Source: umagarotaperdida)

Quando eu tinha 5 anos, minha mãe sempre me disse que a felicidade era a chave para a vida. Quando eu fui para a escola, me perguntaram o que eu queria ser quando crescesse. Eu escrevi ‘feliz’. Eles me disseram que eu não entendi a pergunta, e eu lhes disse que eles não entendiam a vida.

John Lennon. (via capacitadora)

(Source: c-a-n-a-r-i-o)

Preciso admitir, sou muito irônica, e grossa as vezes, um pouco meiga de vez em quando. Gosto do meu lado apaixonada, mas quase nunca aparece. E meu lado safado chega a me assustar. Protetora e ciumenta ao extremo. Tenho um gênio difícil e um temperamento forte. As vezes sou barraqueira, outras, calma até demais. Dura como uma pedra e frágil como um vidro. Um poço de orgulho, e mais conhecida como a rainha do drama, essa sou eu. E sabe o que mais me assusta? Ainda tem gente que gosta.

Tati Bernardi.    (via capacitadora)

(Source: conspirada)